Escolha uma Página

Mais que um blog, uma fonte de insights.

Receba gratuitamente as atualizações em primeira mão!

Fique tranquilo, jamais divulgaremos seu e-mail!

Se você acompanha o mundo dos negócios e inovação, deve saber que a transformação digital no varejo não é uma tendência que está dando os seus primeiros passos, muito pelo contrário.

Já é muito grande o número de organizações que começam a aplicar os seus conceitos para obter um diferencial estratégico e ganhar vantagem em relação aos concorrentes.

A Apple Store e a sua plataforma Isaac, utilizada pelos vendedores para gerenciar filas, estoques, receber pagamentos e até vender por outros canais é só um dos exemplos possíveis.

Nos últimos anos pudemos observar também uma grande mudança nos modelos de consumo do cliente – principalmente pela possibilidade de acesso a informações em tempo real e compras à distância.

É preciso se adaptar para não ser deixado para trás.

Entenda ao longo deste artigo por que a transformação digital no varejo é tão importante para essas organizações.

O que a transformação digital significa para o varejo?

A transformação digital no varejo possui a mesma essência do conceito em outros segmentos, mas a sua aplicação na prática tem várias particularidades.

Enquanto na indústria a transformação digital é responsável por grandes saltos de produtividade e redução de custos que colocam uma organização muito à frente das demais, existem diversas outras empresas que conseguem explorar o meio digital para consolidar um modelo de negócio.

Uma ótima forma de avaliar isso é observar o grande crescimento da Netflix ou do Spotify. Ambas empresas conseguiram explorar ao máximo das novas tecnologias para revolucionar o consumo de entretenimento – migrando para o meio digital produtos que eram vendidos em formato físico.

Dentro do varejo seria impossível aplicar transformações dessa magnitude.

No fim das contas, ainda estamos falando sobre a boa e velha relação de compra e venda: o cliente paga para adquirir um produto físico.

As grandes mudanças estão nas formas como essa compra é feita, nos canais de comunicação usados e em toda a estratégia adotada pela empresa varejista.

Ou seja, a principal mudança está na mentalidade adotada pelas empresas varejistas.

Em vez de comprar baixo, vender alto e otimizar tudo (uma visão da cadeia de fornecimento), os varejistas precisam se concentrar na cadeia de valor digital – voltada para a coleta de dados (sobre produtos, clientes e locais), transformando esses dados em insights e, em seguida, transformar esses insights em ação.

O centro das ações passa a ser o cliente.

A era do consumidor omnichannel

A transformação digital no varejo é marcada pela era do consumidor omnichannel – que explora diversos canais de vendas diferentes.

Um ótimo exemplo disso é a situação em que você pode realizar uma compra pela internet e retirar o produto na loja ainda no mesmo dia.

Com a popularização das lojas de comércio virtual, muitas pessoas achavam que as lojas físicas estavam chegando ao seu fim.

Porém, o movimento foi justamente o oposto: esses diferentes canais de compras podem se complementar para entregar ainda mais satisfação ao cliente.

As empresas que conseguem aliar o físico com o digital conseguem tirar o máximo da transformação digital no varejo.

Por que muitos varejistas falham no processo de transformação digital?

Com tantas novas estratégias e ferramentas digitais que podem ser exploradas no varejo, por que será que muitos varejistas falham no processo de  transformação digital? Esse fenômeno pode ser explicado por três motivos:

  1. Proteção da estrutura organizacional existente de mudanças radicais. Esses são os casos em que ocorre uma tentativa de explorar as novas tecnologias sem modificar a estrutura organizacional – criando pontos de conflitos e engessando o processo de inovação.
  2. Ausência de uma cultura orientada para o insight. É preciso que seja criada uma cultura de transformação de dados em insights para aprender algo novo sobre os clientes ou criar uma nova maneira de engajar os clientes – criando diferenciais no mercado. Saber lidar com os dados é uma necessidade central na transformação digital no varejo.
  3. A tecnologia não é valorizada como um facilitador. As ferramentas digitais podem exercer um papel de facilitadoras e integrar as informações de todo o negócio. Quando os departamentos exploram essas tecnologias apenas para realizar tarefas pontuais, esses novos processos ficam tão isolados dos negócios que eles não podem se conectar de volta a uma visualização dos dados. Os processos desconectados levam a uma visão fragmentada dos dados, sem insights e sem processos de negócios flexíveis.

Ferramentas para conduzir um processo de transformação digital no varejo

São diversas as ferramentas que podem ser exploradas para conduzir um processo de transformação no varejo. Veja quais são as principais delas:

  • Machine learning e análise preditiva. O objetivo de qualquer empresa do varejo é entregar o máximo de satisfação para incentivar a compra, certo? Essas tecnologias trabalham com a coleta e processamento de dados para que seja possível identificar padrões nos comportamentos de compras dos clientes, ajustes em promoções e ofertas especiais, personalização de recomendações de produtos ou ajustes de preços – tudo com base em previsões geradas a partir dos dados coletados.
  • Inteligência artificial. A inteligência artificial é uma nova maneira importante de oferecer um serviço de atendimento 24 horas por dia, 7 dias por semana – que os compradores esperam. Um ótimo exemplo disso é o uso de chatbots, que são softwares que conseguem responder automaticamente às principais dúvidas dos clientes.
  • Unified Commerce. O Unified Commerce é uma plataforma de software única e totalmente integrada que gerencia todos os diferentes sistemas que um varejista usa para realizar negócios, a partir de uma única interface. Dessa forma, é possível proporcionar uma ótima experiência omnichannel para o consumidor.

Os benefícios da transformação digital no varejo

Mas então, o que todas essas mudanças provocadas pela transformação digital representam na prática? Quais são os ganhos reais que uma empresa pode vivenciar?

Confira quais são os principais benefícios da transformação digital no varejo:

  • Relacionamento com o cliente. Conforme vimos ao longo deste artigo, existem diversas ferramentas digitais que permitem que você utilize os dados dos seus clientes para aprender mais sobre os seus gostos e necessidades. Com base nisso, torna-se possível aumentar a satisfação entregue e criar bons relacionamentos.
  • Agilidade nos processos internos. Além do contato com o consumidor, uma empresa varejista precisa lidar com diversas rotinas internas para que possa entregar o produto desejado ao cliente. Ao agilizar esses processos, ocorre uma redução nos custos e aumento da produtividade de toda a organização.
  • Exploração do omnichannel. Outro benefício da transformação digital no varejo é a possibilidade de se adequar à era do consumidor omnichannel. É preciso mudar a mentalidade da empresa para ampliar a sua atuação para vários canais diferentes.
  • Gestão integrada. Toda a gestão das empresas varejistas é beneficiada pela transformação digital. Existem diversas ferramentas para ampliar o controle sobre todos os processos: finanças, estoques, atendimento ao cliente, contabilidade, entre vários outros.

Você está preparado para a transformação digital no varejo?

A transformação digital no varejo é uma forte tendência que altera profundamente os modelos de negócios e o relacionamento das empresas com os clientes. É preciso acompanhar a evolução da tecnologia para aproveitar todos os benefícios que contribuem para que o seu negócio se destaque dos concorrentes.

Será que a sua empresa é madura o suficiente em relação ao uso de dados nas tomadas de decisão? Descubra respondendo ao nosso Quiz e defina as suas próximas ações!

Consultora de Novos Negócios at | mariana.sales@oncase.com.br