Manutenção preventiva e preditiva: Manutenção preventiva e preditiva:

Manutenção preventiva e preditiva: 5 problemas que você pode evitar

6 minutos para ler

Atualmente, as empresas estão cada vez mais dependentes da tecnologia e equipamentos para garantir a qualidade dos seus produtos e serviços. Uma simples falha em um aparelho impacta diversos processos e operações. Existem três tipos de manutenção: preditiva, preventiva e corretiva. Essa última pode ser dividida em duas: planejada e não planejada.

O foco de toda empresa é evitar as manutenções corretivas não planejadas, ou seja, aquelas que acontecem de caráter urgente e sem planejamento.

Além de serem mais caras e terem um impacto maior na operação, elas indicam que as ações preditivas e preventivas não estão sendo realizadas da forma correta.

Muitas empresas optam por realizar manutenções periódicas e conservar os seus equipamentos por meio de diagnósticos preventivos e preditivos. Essas ações permitem acompanhar de perto a situação real do maquinário, prever situações, realizar possíveis melhorias e revisões, além de prever custos com mais assertividade.

A ausência dessas manutenções pode levar a uma troca de equipamento inesperada. Essa substituição, na maioria das vezes, tem um alto custo e leva tempo, pois envolve desde a compra da peça ou máquina, até o seu recebimento, substituição e calibragem para começar a operar.

Confira abaixo cinco problemas comuns gerados pela troca de equipamentos no momento errado devido à falta das manutenções necessárias.

1. Redução da vida útil dos equipamentos

Esse é um dos grandes problemas gerados pela falta de manutenção preditiva e preventiva nos equipamentos dentro das empresas.

Ao não fazer o acompanhamento periódico da situação dos aparelhos e reduzir o seu desgaste com medidas preventivas, acontece uma queda na vida útil dos equipamentos. Isso faz com que eles se tornem mais suscetíveis a falhas e problemas que impactam diretamente no trabalho dos colaboradores.

Uma redução na vida útil dos equipamentos representa também mais gastos para a empresa, pois é necessário a sua substituição ou conserto em um intervalo de tempo menor do que o ideal. Essa situação impacta diretamente no budget dos departamentos e consome dinheiro que poderia ser utilizado para outras finalidades.

2. Queda na qualidade dos produtos ou serviços oferecidos

A transformação digital é uma realidade em empresas de qualquer tamanho e segmento. Todos os departamentos, em maior ou menor grau, sofreram mudanças na forma de trabalho graças à inserção da tecnologia.

Novos equipamentos e máquinas são lançados com frequência em todos os ramos da indústria, trazendo mais agilidade e eficiência ao dia a dia. A tecnologia e seu uso correto representam hoje um forte diferencial competitivo.

Dessa forma, a troca de um equipamento no momento errado, devido à falta de manutenção preventiva e preditiva, prejudica diretamente a qualidade dos produtos e serviços oferecidos.

Quando uma máquina precisa ser substituída ou consertada sem um aviso prévio, os processos sofrem um forte impacto no seu dia a dia e uma redução na sua eficácia e capacidade de entrega. Seja um equipamento central que comanda diversas operações e departamentos, seja um aparelho que impacta a rotina e o trabalho de um grupo menor de funcionários.

A realidade é que, com uma demanda cada vez maior por qualidade pelos clientes, tanto internos quanto externos, esse tipo de problema não pode acontecer. Afinal, ele tem reflexo direto na qualidade dos serviços prestados e dos produtos oferecidos por aquela organização.

3. Risco à segurança

Este é outro problema comum quando se torna necessário trocar um equipamento na hora errada. Com os dados de clientes armazenados nestes aparelhos, além do papel fundamental que a tecnologia desempenha nas empresas, uma falha ou interrupção repentina de uma máquina coloca em risco a segurança dessas informações.

Quando a manutenção preditiva e preventiva não acontece regularmente, falhas podem acontecer a qualquer momento, colocando também em risco a saúde dos colaboradores que manuseiam os equipamentos nas empresas.

A máquina pode estar, por exemplo, esquentando demais ou exigindo um esforço maior por parte do colaborador para ser operada. Isso, além de reduzir a sua produtividade, pode ser um risco à sua segurança, dependendo do tempo que ele fica exposto e a frequência com que precisa operar o equipamento.

4. Maior demanda de trabalho

A manutenção preventiva e preditiva pode ser agendada e organizada com antecedência dentro do dia a dia de trabalho dos profissionais responsáveis. Já um equipamento que apresenta falhas de repente e exige um reparo ou troca demanda mais trabalho e uma interrupção não programada na rotina do departamento.

Some-se a isso o fato de que manutenções são mais rápidas do que consertos e substituições, os quais, na maioria das vezes, levam dias, pois envolvem a compra de uma nova máquina ou peça e mais mão de obra para a realização do serviço.

5. Aumento dos custos

Substituir ou consertar um aparelho custa mais caro que realizar manutenções periódicas. Muitas vezes, o custo é tão elevado que acaba impactando em outras atividades e exige uma reorganização do budget daquele período.

A compra de um novo equipamento ou mesmo de uma peça é cara, sem esquecer o tempo dos funcionários que são necessários para essa substituição. Tudo isso consome recursos da organização que poderiam ser utilizados para melhorias nos departamentos e uma busca da melhor produtividade dos colaboradores.

Esses cinco erros listados acima podem ser evitados com a manutenção adequada dos equipamentos. O objetivo é sempre evitar a manutenção corretiva não planejada, através das manutenções preditiva, preventiva e corretiva planejada. Para saber mais sobre os tipos de manutenção, confira um artigo completo sobre o tema.

Para otimizar os gastos e recursos da sua empresa é muito importante planejar estrategicamente essas manutenções e implementar processos de prevenção de problemas.Gostou desse artigo? Leia também o ebook sobre o uso de Inteligência Artificial para manutenção dos equipamentos dentro das organizações

Posts relacionados

Deixe um comentário