Escolha uma Página

Mais que um blog, uma fonte de insights.

Receba gratuitamente as atualizações em primeira mão!

Fique tranquilo, jamais divulgaremos seu e-mail!

Instituições financeiras sempre investiram pesado em tecnologia. Acompanhar a mudança de mindset dos clientes e otimizar o relacionamento é muito importante para os bancos – que buscam oferecer opções mais personalizadas e práticas pensando na segurança no mundo digital.

Apesar disso, a transformação digital nos bancos ainda está engatinhando.

Segundo uma pesquisa realizada pela Cedro Technologies, que desenvolve sistemas e presta serviços para empresas do setor financeiro, apenas um quarto das instituições acredita estar em um processo avançado de transformação digital.

O restante das empresas ainda está nas etapas iniciais desse processo. Entretanto, é preciso considerar que a transformação digital nos bancos já é uma realidade.

As instituições que conseguem se atualizar e acompanhar o ritmo do mercado conseguem apresentar diferenciais competitivos muito expressivos em relação aos concorrentes. Trata-se de uma necessidade para alcançar um crescimento no mercado.

Ao longo deste artigo entenderemos melhor como funciona a transformação digital nos bancos. Acompanhe!

 

Como a transformação digital atingiu os bancos e instituições financeiras?

 

 

As mudanças causadas pela transformação digital nos bancos podem ser facilmente notadas por todos que frequentam as instituições bancárias:

  • Evolução dos caixas eletrônicos;
  • Acesso a diversos serviços pela internet;
  • Surgimento de aplicativos para smartphone;
  • Aprimoramento da segurança;
  • Entre diversos outros aspectos.

Além de todos esses fatores que ficam claros para todos os clientes, ainda existem várias outras mudanças, digamos, menos visíveis.

Um ótimo exemplo disso é o uso de ferramentas digitais para acelerar processos internos e reduzir os custos de operação.

 

Como era antes e como é hoje?

 

Você lembra como era a experiência com um banco até alguns anos atrás? Todos os serviços necessários eram acessíveis somente presencialmente – exigindo o deslocamento até a sede da instituição bancária.

A transição dos serviços disponíveis na forma física para as plataformas digitais é uma forte tendência para os bancos.

Hoje, os clientes conseguem suprir grande parte da sua necessidade sem precisar sair de casa.

Consulta ao extrato, transferências bancárias, pagamento de contas, aplicações financeiras, contratação de serviços e solução de problemas são apenas algumas das ações que você pode fazer através de um aplicativo.

Em muitos bancos, até mesmo a abertura de uma conta pode ser feita de forma digital.

 

O que os bancos ganham ao abraçar a inovação?

 

Quando a transformação digital nos bancos é incorporada com sucesso, existem diversas vantagens que podem ser aproveitadas. Veja quais são as principais delas:

Atração do público

Imagine que você deseja abrir uma conta bancária em um novo banco. Será que você estaria mais inclinado a abrir a sua conta em um banco que facilita a abertura de forma digital ou a encarar filas em uma sede para abrir uma conta repleta de burocracia?

Ao facilitar o acesso ao banco e oferecer serviços em formato digital, as instituições bancárias conseguem aumentar a atração de público.

Simplificação do atendimento

O atendimento ao cliente não precisa ser feito somente presencialmente. Com o uso da internet, existem vários canais de comunicação disponíveis para tirar dúvidas e solucionar problemas. Grande parte desses atendimentos podem ser realizados sem a necessidade da interferência humana – com o uso de aplicativos e bots que facilitam a vida do cliente.

Produtividade e redução de custos

Além do impacto na satisfação do cliente, a transformação digital nos bancos também afeta as suas atividades internas. Com a incorporação de tecnologias para auxiliar na gestão dos processos, torna-se possível aumentar a produtividade e reduzir os custos das atividades desenvolvidas.

Evolução da segurança

A segurança sempre foi uma das grandes prioridades dos bancos – afinal, são instituições que lidam com um enorme volume de dinheiro todos os dias. Existem várias tecnologias e estratégias que podem ser aplicadas para reduzir vulnerabilidades e inibir a ação de pessoas mal intencionadas. Com isso, ocorreu uma evolução da segurança.

 

Os 4 pilares da transformação digital nos bancos

 

A transformação digital nos bancos é colocada em prática com base em quatro pilares básicos: engajamento com o cliente, empoderamento dos colaboradores, otimização das operações e transformação de produtos e serviço. Vamos entender melhor o que cada um desses pilares representa.

  1. Engajamento com o cliente. Toda transformação digital deve ser orientada para o cliente da instituição bancária. Com o uso de ferramentas para gerenciar os dados dos clientes e a automação no processamento dessas informações é possível dar grandes saltos na direção da satisfação do consumidor.
  2. Empoderamento dos colaboradores. Todos os colaboradores exercem um papel muito ativo na transformação digital. Por essa razão, é preciso que toda a equipe esteja engajada para explorar as novas tendências – mudando o mindset da instituição para a incorporação do digital.
  3. Otimização das operações. A busca pelo aperfeiçoamento constante das operações internas é essencial na transformação digital nos bancos. Dessa forma, diversos ganhos podem ser notados no desenvolvimento das atividades.
  4. Transformação de produtos e serviços. Com o uso da tecnologia, novos produtos e serviços podem ser oferecidos ao cliente – como a possibilidade de gerenciar seus investimentos em tempo real através da internet. É preciso acompanhar as necessidades do público para atualizar o mix de serviços do banco.

 

Itaú: um caso de transformação digital na prática

 

 

Um ótimo exemplo da transformação digital nos bancos é o caso do banco Itaú – que modificou o modelo de trabalho e o sistema de incentivos.

As metas individuais deram lugar aos indicadores coletivos que têm foco na colaboração, e não na competição.

O modelo tradicional de comando de cima para baixo foi substituído por um modelo organizado em “comunidades de entrega” composta por profissionais de diversas áreas diferentes.

Dessa forma, cada uma dessas comunidades possui a finalidade de resolver os problemas com qualidade até o final do processo – e não atuar somente dentro de um projeto específico sem compreender os resultados finais.

Com base nas mudanças aplicadas, o banco Itaú alcançou 69% de participação da área digital nos resultados da instituição. Em 2015, essa participação era de apenas 32%.

Você está pronto para o futuro?

 

A transformação digital nos bancos não é apenas uma tendência para o futuro, mas sim uma necessidade atual. É preciso buscar atualização para manter a instituição bancária competitiva no mercado e construir as condições ideais para o desenvolvimento no futuro. Você está pronto para entrar de cabeça no mundo digital?

Será que a sua empresa é madura o suficiente em relação ao uso de dados nas tomadas de decisão? Descubra respondendo o nosso teste!

Head de Marketing at Oncase | lucas.franca@oncase.com.br